Relatórios de Projectos

A Congregação das Irmãs Franciscanas da Visitação de Maria atendem e acompanham mães grávidas e crianças dos 0 aos 5 anos de idade.

O apoio da APARF foi aplicado na compra de géneros alimentícios e medicação para auxiliar na alimentação das crianças e mães gestantes desnutridas. Atendem uma média de 40 crianças e cerca de 20 mães gestantes por dia.

“Agradecemos do fundo do coração este apoio e imploramos a Deus que vos cumule de todas as graças que mais precisais. Com votos de um fecundo apostolado para os mais necessitados.”
Ir. Maria Celeste
Irmãs Franciscanas Visitação de Maria

“… em Março de 2020 fomos surpreendidos pela pandemia gerada pelo vírus COVID-19, a qual nos obrigou a adaptar às normas impostas pelas autoridades de saúde e às limitações impostas pelas mesmas. […] O outro desafio que tivemos pela frente, foi resultante do conflito que se verifica no norte da província, onde milhares de vidas têm sido ceifadas e centenas de milhares de pessoas viram-se obrigadas a abandonar as suas residências e os seus pequenos ofícios. […]

Para ajuda à população contamos com os apoios da APARF, que nos financiou com 10.000€, e com as pequenas contribuições das comunidades locais.”

“Agradecemos, com todo o nosso coração, à APARF pela constante disponibilidade em ajudar os mais desfavorecidos desta Paróquia de Maria Auxiliadora. ”

P. Ricardo Marques
SMBN

O referido pedido de apoio à captação de água na aldeia de Nonkhenene, município da Matala, provincia da Huíla, nomeadamente para a escola do Projecto MELIKA, é uma mais-valia, não apenas para as crianças, mas para todos os aldeões, porque será a única fonte de água potável.

Um furo de água nesta escola, além de permitir que as crianças bebam água potável, será um primeiro passo para a criação de novos projectos que permitirão mais saúde e maior rentabilidade escolar.

"Agradeço, em nome de todos os beneficiários directos e indirectos deste bem essencial, água. Que o nosso bom Deus continue a derramar sobre vós as suas melhores graças e bênçãos."
Ir. Judite Moinheiro
Irmãs Doroteias

O apoio da APARF à Missão de Chikowa foi aplicado em medicamentos para a clínica, leite para bebés e acompanhamento a doentes crónicos.

“Este projecto tem sido uma grande ajuda para os doentes desta zona isolada da Zâmbia, e para a missão que assim tem conseguido ajudar pessoas que de outra forma não seria possível.”

“O nosso profundo agradecimento a vós e a APARF.”
P. Manuel Pinheiro
Missionário Comboniano

“Cheguei a Mahotas no dia 7 de agosto e como venho de uma realidade tão diferente espanta-me profundamente a capacidade de resiliência e a coragem do nosso povo. São muitas as crianças subnutridas, as mães de família que muitos dias não sabem o que pôr na mesa para alimentar os seus filhos, porque não têm. Cada vez é maior o número de doentes que não têm dinheiro para comprar os medicamentos que os médicos receitam e nos batem à porta.

Estamos a deparar-nos com uma situação preocupante, a maioria das pessoas como tem medo de morrer no hospital, em vez de ir ao hospital quando está doente, fica em casa e procura soluções fora das unidades sanitárias, com medo de serem diagnosticadas com o covid, por isso acabam por curar-se em casa e continuam a contagiar a família e a comunidade, outros acabam por morrer com a doença mas sem diagnóstico porque não fazem o teste a quem morre fora dos hospitais.

Envio algumas fotos tiradas nos dias em que as mamãs vêm buscar o leite. Agora não se pode juntar muita gente ao mesmo tempo por causa da pandemia, mas continuamos a dar resposta às inúmeras pessoas que são abrangidas pelo  projeto e outras muitas situações pontuais. A Irmã Inocência, junto com a mamã Isabel estão responsáveis pelo acompanhamento dos bebés que necessitam de leite e papinhas. A situação mais recente, apareceu há duas semanas com uma bebé prematura de sete meses que perdeu a mãe no hospital, porque quando estava internada apanhou o covid e acabou por falecer. A bebé ficou a cargo da avó paterna que procura ter todos os cuidados para que a bebé resista, pois ainda nem tem 2kg!”

"Rezamos para que a vossa missão continue a produzir muitos frutos. Um abraço missionário meu e das Irmãs desde este cantinho de Moçambique”
Ir. Odete Henriques Miguel
Missionárias Dominicanas do Rosário