Como o conhecimento de 150 anos de tratamento da lepra/hanseníase nos pode ajudar num mundo de Covid-19

Covid-19 é muito diferente da lepra/hanseníase. Covid-19 é uma doença viral altamente contagiosa e a lepra/hanseníase é uma doença bacteriana levemente infecciosa à qual 95% da população mundial está imune. Embora os dois sejam muito diferentes cientificamente, as consequências sociais são quase paralelas à medida que o isolamento ocorre.

Como o Covid-19, a lepra/hanseníase é uma doença que vê as pessoas afectadas enfrentarem isolamento. Como a lepra/hanseníase é uma doença levemente infecciosa, este isolamento geralmente é devastador e sempre injustificado, e The Leprosy Mission continua a trabalhar todos os dias para acabar com o isolamento.

Lembre-se das pessoas afectadas pela lepra/hanseníase nestes tempos difíceis. Ao contrário dos que estão presos, o isolamento que sentem muitas vezes parece não ter fim à vista. Mas o trabalho da The Leprosy Mission em todo o mundo, através da redução do estigma e consciencialização, ajudou a acabar com esse isolamento para muitas pessoas afectadas pela lepra/hanseníase.

Nosso trabalho nessa luta contra o isolamento é informado pela nossa fé cristã, e há ferramentas que aprendemos que podem ser úteis à medida que nossa sociedade enfrenta o Covid-19.

A verdade lava o estigma e o isolamento

Informar as comunidades sobre a realidade científica da lepra/hanseníase como uma doença pouco infecciosa e curável ajudou a reunir famílias e amigos. Da mesma forma, com o Covid-19, devemo-nos informar e seguir as orientações de cientistas, governos e outras autoridades que nos ajudarão a manter a calma, o cuidado e a segurança neste momento desafiador.

Embora o conhecimento e a educação possam parecer muito básicos, esta ferramenta é uma bala de prata na nossa batalha contra a lepra/hanseníase e a nossa batalha contra o Covid-19. Todo o mundo tem a responsabilidade de garantir que compreendem os sintomas do Covid-19 e, em seguida, actuem de acordo. Vimos que a partilha de informações erradas nas comunidades afectadas pela lepra/hanseníase têm consequências terríveis, tanto em termos de estigma como em disseminação contínua da doença.

Atitudes carinhosas fazem uma enorme diferença

Sabemos que uma abordagem carinhosa aos doentes de lepra/ hanseníase transformou muitas vidas na luta contra a doença. Muitas vezes, as pessoas afectadas pela lepra/hanseníase são completamente rejeitadas pelos seus amigos e familiares. A nossa abordagem centrada em Cristo ajudou a mudar, mostrando-lhes amor e carinho. Mais uma vez, com o Covid-19, uma abordagem semelhante teria um efeito dramático, pois cuidamos e consideramos as pessoas nas nossas comunidades, particularmente as mais vulneráveis.

Em relação à lepra/hanseníase, significa administrar tratamento, cuidar das pessoas que sofrem e reabilitá-las para que possam viver uma vida plena. Para o Covid-19 pode significar compras sensatas em supermercados, distanciamento social consciente e atendimento aos mais vulneráveis ​​e isolados de nossas comunidades.

A lepra/hanseníase é muito, muito diferente da Covid-19

Desde o primeiro surto de Covid-19, ouvimos pessoas a dizer que ‘se sentem como leprosos’ por causa do isolamento que têm de enfrentar. Enquanto isso, houve outros que pediram o auto-isolamento, como os afectados pela lepra/hanseníase na Bíblia.

Queremos comunicar duas mensagens muito importantes:

  1. É importante nunca usarmos o termo ‘leproso’. É um termo que reduz as pessoas apenas ao diagnóstico recebido e ninguém merece ser tratado desta forma. Também devemos parar de dizer que ‘nos sentimos como leprosos’, porque isto é um insulto enorme aos milhões de pessoas em todo o mundo que enfrentaram/enfrentam um diagnóstico de lepra/hanseníase.
  2. Comparar COVID-19 à lepra/hanseníase é injustificado, porque esta não é uma comparação precisa e porque esta comparação perpetua a ideia de que a lepra/hanseníase é uma doença contagiosa; não é uma doença contagiosa e 95% da população mundial é imune à doença de lepra.

Inspirando-se em pessoas afectadas pela lepra/hanseníase

Embora estes sejam tempos desafiadores para muitas pessoas em todo o mundo, devemos acreditar que veremos a luz no fundo do túnel. Também nos podemos inspirar em muitas pessoas afectadas pela lepra/hanseníase que superaram as horríveis consequências físicas e sociais da lepra/hanseníase para viver uma vida plena. A lepra/hanseníase pode ser superada, assim como o Covid-19. Este espírito pode nos ajudar a superar esses dias difíceis.

Fonte: https://www.leprosymission.org/