A APARF na Índia 2020

Projecto 59/2020
Projecto: “Alimentação doentes de lepra”

A Sociedade de Doentes com Lepra de São José, funciona na vila rural de Kalasapakkam Block no Sul da Índia.
Como é sabido a Índia tem sido muito fustigada pela COVID 19 nos últimos meses. As contingências conhecidas levaram a uma diminuição dos bens alimentares cultivados e/ou doados. A Leprosaria de S. José tem sido apoiada pela APARF nos últimos 2 anos. Pedem uma ajuda suplementar para alimentação dos seus 120 doentes para fazer face às necessidades acrescidas nesta fase de pandemia.
A Direcção da APARF decidiu apoiar este projecto pela verba de 1.300,00 Euros.

Projecto 23/2020
Projecto: “COVID-19 doentes de lepra”

A Sociedade de Doentes com Lepra de São José, na vila rural de Kalasapakkam Block no Sul da Índia, escrevem-nos:
Temos 1.280 pessoas doentes de lepra. Precisamos proteger estas pessoas do coronavírus/COVID19. Estas pessoas não têm condições para se proteger. Aqui, no nosso país vamos com 51 dias de confinamento/bloqueio (Secção 144 do código penal indiano). Portanto, o nosso pessoal não pode trabalhar para providenciar as coisas necessárias. Estamos numa situação crítica. Temos condições para distribuir: máscara facial, artigos sanitários, alimentos e medicamentos”.
A Direcção da APARF decidiu apoiar este projecto pela verba de 2.500,00 Euros.

Projecto 11/2020
Projecto: “Apoio a famílias de doentes de lepra”

A Sociedade de Doentes com Lepra de São José, funciona na vila rural de Kalasapakkam Block no Sul da Índia.
A Organização tem trabalhado no desenvolvimento das pessoas que foram afectadas pela lepra, a doença temida, e também com as pessoas que se tornaram deficientes por outras razões, proporcionando-lhes a oportunidade de gerarem recursos próprios e competências profissionais.
Tem um Centro de Dia para 30 crianças afectadas por deficiências mentais e paralisia cerebral, estando sob os cuidados e protecção da Sociedade de Pacientes com Lepra de São José, que a APARF apoiou em 2019.
É com grande dificuldade que a Sociedade de Doentes com Lepra de São José gere esta escola tendo em consideração a situação debilitada dos pais das crianças. Os responsáveis têm plena consciência da necessidade e da importância de continuar os esforços, pois têm a percepção de que, se desistirem do programa, as crianças beneficiadas ficarão desamparadas e os pais ficarão sobrecarregados. “… devido à desinformação e ao velho estigma associado à doença, bem como aos seus filhos, há muito sofrimento que inclui humilhações…”.
Pedem apoio à APARF para a alimentação e educação de 30 meninas filhas de doentes de lepra capacitando-as com uma formação de costura, cuidando da sua auto-estima e incentivando à criação de pequenos negócios familiares que se auto-sustentem e ajudem a família.
A Direcção da APARF decidiu apoiar este projecto pela verba de 4.000,00 Euros.